quinta-feira, 8 de abril de 2010

Espelhos do Medo

Espelhos do Medo (Mirrors, EUA, 2008) – Nota 6
Direção – Alexandre Aja
Elenco – Kiefer Sutherland, Paula Patton, Amy Smart, Mary Beth Peil, John Shrapnel, Jason Flemyng, Julian Glover, Cameron Boyce, Erica Gluck.

O ex-policial Ben Carson (Kiefer Sutherland) começa a trabalhar num prédio que abrigava um enorme loja de departamentos e que foi destruída num incêndio. Ele tenta se recuperar do vício na bebida após ter sido afastado da policial em virtude de ter matado outro policial por acidente. Logo no primeiro dia ele percebe que existe algo estranho com os espelhos do local e começa a ter visões, que em seguida irão também aterrorizar sua família, formada por um casal de filhos e sua esposa Amy (Paula Patton).

O ponto de partida é curioso ao mostrar que existe algum mal escondido atrás dos espelhos, porém o desenrolar da trama é confuso e o roteiro cheio de furos, com personagens mal aproveitados e que desaparecem no meio da trama, como o do policial vivido por Jason Flemyng.

A história acaba bebendo na fonte de filmes como “O Chamado” e “Água Negra”, tendo alguns momentos de sustos, mas no geral deixando a desejar.

O diretor Alexandre Aja fez um trabalho bem melhor em “Viagem Maldita”, que era uma refilmagem de “Quadrilha de Sádicos”, clássico do terror B de Wes Craven.

3 comentários:

thicarvalho disse...

Não sei pq Hugo, mas gostei de Espelhos do Medo. Achei interessante a tensão do filme e a boa atuação de Kiefer Sutherland. Realmente o roteiro não é dos melhores, e a história tem um ritmo confuso. Mas num todo, o filme consegue ser eficiente naquilo que se propoe a fazer: assustar. Abraços.

Mateus, O Indolente disse...

Mais uma vez hollywood se aproveita de um terror oriental e nos apresenta um trabalho medíocre. Kiefer Sutherland vai morrer como o eterno Jack Bauer.

Abraço
Cinema para Desocupados

Hugo disse...

Thiago - Achei um filme confuso e o roteiro péssimo. Era uma premissa que poderia ter rendido um filme bem melhor.
Sutherland até dá conta do recado, mas o resto do elenco é muito fraco.

Mateus - É uma pena, o filme é mais uma bola fora n carreira de Sutherland no cinema, apesar dele não comprometer.

Abraço