sexta-feira, 9 de abril de 2010

Quarteto Fantástico de Roger Corman

Quarteto Fantástico (The Fantastic Four, EUA, 1994) – Nota 5
Direção – Oley Sassone
Elenco – Alex Hyde White, Rebecca Staab, Jay Underwood, Michael Bailey Smith, Ian Trigger, Joseph Culp, George Gaynes, Kat Green.

O sucesso do “Batman” de Tim Burton em 1989 abriu as portas para que os produtores começassem a pensar nas adaptações de quadrinhos para o cinema, porém durante os anos noventa a maioria das produções do gênero fracassaram.

Um dos casos mais curiosos é esta produção de Roger Corman que nunca chegou aos cinemas. Diz a lenda que uma produtora alemã comprou os direitos da Marvel para a adaptação do Quarteto Fantástico mas não conseguiu levar o projeto adiante, porém havia um cláusula onde a produtora deveria pagar cinco milhões de dólares para Marvel caso o filme não fosse feito. Desesperada, ela procurou o produtor Roger Corman e liberou um milhão e meio de dólares (um fortuna para Corman) para que ele fizesse o filme o mais rápido possível. Resultado, o filme foi feito em um mês.

Para quem não sabe, Corman é o Papa dos filmes B, tendo produzido quase quatrocentos longas praticamente todos com custos baixíssimos. Ele ainda é o responsável por dar chance no cinema para gente como Jack Nicholson, Joe Dante, Jonathan Demme, entre tantos outros diretores e atores, além de ter feito diversos filmes de terror, clássicos do cinema B nos anos sessenta, quase sempre com Vincent Price no papel principal.

Mas voltando ao filme, Corman passou a direção a um dos seus tantos pupilos, um sujeito chamado Oley Sassone, que hoje dirige episódios de seriados, para comandar o longa. Assim que o filme terminou e foi mostrado para a Marvel, a empresa percebeu a bomba que estaria ligada ao seus personagens e usou seu poder de veto para destruir todas as cópias e não deixar que o filme fosse lançado nos cinemas, mas como sempre existe alguém mais esperto, esta pessoa desconhecida guardou uma cópia do filme em VHS e com a explosão da internet colocou o filme na rede. E graças a este desconhecido muitas pessoas conheceram esta obra que tem a cara de Corman, repleta de efeitos especiais toscos, elenco canastrão e até pitadas de comédia.

A história começa quando Reed Richards (Alex Hyde White) e Victor Von Doom (Joseph Culp) esperam a passagem do cometa Colossus pela Terra para captar sua energia, porém algo dá errado e Victor aparentemente morre. Dez anos depois, Reed tem nova chance com a volta do cometa e desta vez ele convoca o astronauta Ben Grimm (Michael Bailey Smith) e os irmãos Johnny e Susan Storm (Jay Underwood e Rebecca Staab) para viajarem num foguete com o intuito de alcançar o cometa, porém a viagem é sabotada pelo Joalheiro (Ian Trigger) e quando a nave volta para a Terra todos os quatro desenvolveram um dom especial. Além disso eles terão de enfrentar o Dr. Doom, na realidade Victor Von Doom que não morreu e pretende destruir Nova Iorque.

Fiquei indeciso quanto a nota, mas acredito que merece um cinco pela inacreditável história por trás do longa e pela curiosidade de comparar esta produção paupérrima com as milionárias adaptações atuais da Marvel.

5 comentários:

Nekas disse...

Eu sou grande fã de BD e desconhecia esta adaptação mas pela pontuação, :S

Abraço
Cinema as my World

Vivi Ferreira disse...

nunca vi essa adaptação mas vou procurá=la
bjokas,
vivi

www.cinefilando.blogspot.com

Thiago disse...

Sempre tive curiosidade em ver esse filme, mas nunca achei. Fiquei na curiosidade, abraço :D

Hugo disse...

Nekas - Esta é um adaptação perdida, mas ainda bem que sobrou um cópia para os curiosos.

Vivi - Se for curiosa, procure assistir.

Thiago - É um filme muito diferente das produções atuais.

Abraço a todos.

Anônimo disse...

Quando o primeiro filme de roger corman estreiou no cinema do Brasil?O nome é The Undead 1957, mas quero saber o nome em portugues e se foi em São Paulo ou Rio.