domingo, 30 de janeiro de 2011

Heysel'85 - Requiem for a Final Cup


Heysel'85 – Réquiem for a Final Cup (Heysel’85 – Requiem for a Final Cup, Bélgica, 2005) – Nota 8,5
Direção – Lode Desmet

Este documentário belga mostra a tragédia na Final da Copa dos Campeões da Europa de 1985 disputada na cidade de Heysel na Bélgica, que resultou em trinta e oito mortes e dezenas de feridos A decisão colocou frente a frente a equipe italiana da Juventus de Turim e o inglês Liverpool. 

A história conta ponto a ponto todos os erros que levaram à tragédia. O jogo era de risco em virtude do comportamento dos hooligans ingleses, já que nos anos oitenta a violência era pouco combatida pelas autoridades na Inglaterra e os baderneiros eram temidos por toda a Europa. A polícia belga mesmo sabedora da situação, tinha pouca experiência neste tipo de evento perigoso, tendo escalado mil e quinhentos homens para a segurança, porém não foi o suficiente em virtude de erros estratégicos. 

O primeiro erro foi deixar que a venda de bebidas fosse livre nos arredores do estádio, com os hooligans arrumando confusão desde o dia anterior ao jogo, chegando em sua maioria totalmente bêbados na hora da partida. Outro absurdo foi a divisão de torcidas, já que em um setor do estádio onde ingleses e italianos estavam divididos apenas por um pequena barreira de policiais. Este local estava totalmente lotado, acima de sua capacidade em relação ao resto do estádio, o que facilmente é notado pelas imagens da época. 

Este caldeirão explode quando os torcedores ingleses iniciam uma correria em direção aos italianos naquele setor e estes ficam presos as grades que dividiam o estádio, causando a morte de muitos por asfixia e outros pisoteados. Diversos depoimentos são mostrados, de italianos que sobreviveram, outros que perderam parentes e amigos e também de ingleses, sendo que alguns defendem que não houve briga, o que teria acontecido seria algo comum nos estádios ingleses, onde torcedores tinham o hábito de correr em direção a torcida adversária apenas assustar, sem intenção de briga. A questão é que com briga ou sem, a tragédia foi terrível e a UEFA proibiu todos os clubes ingleses de participarem de suas competições por cinco anos, causando um prejuízo enorme ao futebol inglês. 

Esta tragédia, misturada com outras que aconteceram nos estádios ingleses, resultaram nos anos noventa numa movimento de reforma e adaptação do estádios europeus a condições de segurança rígidas, que praticamente acabaram com estas tragédias dentro do estádio. Infelizmente nas ruas das cidades, as brigas ainda acontecem.

3 comentários:

Kahlil Affonso disse...

parece interessante!!

http://filme-do-dia.blogspot.com/

Jenifer Torres disse...

É preciso acabar de vez com a violência nos estádios. Esporte tem de ser sinônimo de lazer.

Hugo disse...

Kahili - É um documento histórico e mais interessante para quem gosta de futebol.

Jenifer - Infelizmente é difícil acabar, mas existem formas de diminuir a violência, com certeza.

Abraço