sábado, 17 de dezembro de 2016

Confissão de Assassinato

Confissão de Assassinato (Nae-ga sal-in-beom-i-da ou Confession of Murder, Coreia do Sul, 2012) – Nota 8
Direção – Byeong Gil Jeong
Elenco – Jae Yeong Jeong, Shi Hoo Park, Eun Ji Lo, Yeong Ae Kim.

Inverno de 1990. O detetive Choi (Jae Yeong Jeong) persegue um serial killer responsável pelo assassinato de dez mulheres. Choi é ferido pelo assassino, que usa uma máscara e que poupa sua vida. 

Inverno de 2007. Choi ainda sofre por não ter conseguido prender o criminoso, que desapareceu após o confronto. Para sua surpresa, um sujeito (Shi Hoo Park) lança um livro contando todos os detalhes dos crimes, confessando ser o assassino. Como se passaram dezessete anos, os crimes prescreveram. O livro se torna um sucesso, porém Choi acredita que o homem seja um impostor. Além disso, um grupo de familiares das vítimas planeja vingança. 

Nos últimos quinze anos, o cinema sul-coreano foi o que mais cresceu em qualidade no mundo, especialmente em dramas policiais, filmes de ação e de suspense com toques de terror. 

Este “Confissão de Assassinato” explora uma história absurda através de um roteiro muito bem amarrado e com várias cenas de ação eletrizantes. A sequência inicial de perseguição que começa em um bar e segue por telhados, escadas e becos é sensacional. Outra sequência de perseguição em um autoestrada não fica nada a dever aos blockbusters americanos, com um detalhe, são cenas com dublês sem utilização de CGI. Vale destacar ainda a reviravolta na trama pouco antes do clímax. 

Para quem curte o gênero, este é uma ótima opção.

4 comentários:

Liliane de Paula disse...

Não faz meu estilo.
Assisti, ontem, Trem Noturno para Lisboa.
Achei o filme confuso, muito confuso e se não tivesse procurado ler os comentários no Skoob sobre o livro, não entenderia nada.
Tudo muito fantasioso no filme e no livro.

Hugo disse...

Liliane - Eu achei até interessante "Trem Noturno Para Lisboa", mas realmente é uma história que precisamos aceitar alguns exageros poéticos.

Ubiracy Júnior disse...

Eu acabei de assistir e não sei o que dizer, o filme é bastante envolvente e te deixa grudado na tela, mas ele deixa uma sensação agridoce depois que termina.

Hugo disse...

Ubiracy - É mais um ótimo filme sul-coreano. Os caras são craques neste gênero.

Abraço